NETLABTV: Resumo dos seminários e Master Class

NETLABTV: Resumo dos seminários e Master Class

Aconteceu ontem no MIS de São Paulo o primeiro evento do NETLABTV após o término do concurso. Durante os próximos dias, os roteiristas vencedores irão participar de um laboratório e terão consultoria para o desenvolvimento de suas séries.

Para abrir a semana, que promete ser intensa, a organização do concurso promoveu um seminário e uma Master Class. As inscrições deveriam ser feitas por e-mail e o número de vagas foi bastante limitado. Quem conseguiu visitar o evento, pode ter contato com os principais programadores da TV paga e com Liz Devine, uma das roteiristas do premiado seriado americano CSI.

Nesse post, você poderá saber mais sobre o Netlab. Os links para os resumos dos seminários e das Master Class estão no final do texto.

Sobre o NETLABTV

NETLABTV Finalistas

Durante a abertura do evento, os organizadores fizeram inúmeros agradecimentos aos parceiros do projeto. Emissoras de TV paga e aberta, produtoras, associações, programadoras e uma operadora se uniram para desenvolver o projeto do NETLABTV.

Após os agradecimentos, Fernando Magalhães, Diretor de Programação da NET, falou da Lei nº 12.485/2011 ou simplesmente Lei da TV Paga, que motivou o projeto do concurso. De modo bastante objetivo Magalhães demonstrou como foi identificado um gargalo de produção na etapa de criação audiovisual no Brasil.

Muito já se falou sobre esse assunto, (muita besteira inclusive!), mas fato é que o mercado audiovisual brasileiro ainda não amadureceu para a importância do roteirista. A crise não é criativa, mas sim de mercado. Portanto, a proposta do NETLABTV foi a de incentivar e reconhecer a importância dos roteiristas brasileiros.

Ao abrir essa janela, o concurso foi surpreendido com um enorme volume de inscrições. Foram mais de 3 mil usuários cadastrados, 81 mil visitas no site e 1.762 projetos inscritos. 83% desses projetos são de ficção e apenas 17% são não-ficção. Do total de inscritos, 1.481 projetos foram submetidos por roteiristas estreantes.

O concurso selecionou 30 projetos finalistas, dos quais 8 foram premiados. Os 4 vencedores de ficção irão receber R$ 15 mil de prêmio, os 4 de não-ficção recebem R$ 8 mil. Além disso, eles poderão participar de um laboratório e terão consultoria para o desenvolvimento de seus projetos. Ao concluir todas as etapas, os vencedores apresentam seus projetos para os programadores.

Os seminários e a Master Class com Liz Devine foram abertos ao público em geral.

Atuo como roteirista e produtor executivo de TV há 12 anos. Passagens por BAND, SBT e produtoras independentes no departamento de roteiro e desenvolvimento de projetos com trabalhos exibidos no Multishow, Canal Sony, SBT, Disney Channel e NETFLIX. Auxilio produtores a formatarem seus projetos com as consultorias em produção executiva e roteiro.

0 Comentários

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

16 − dois =