EXPOCINE 2019 – Eventos ao vivo na sala de cinema

EXPOCINE 2019 – Eventos ao vivo na sala de cinema

A sala de exibição é considerada uma espécie de tempo do cinema. Dentro daquelas quatro paredes, reúnem-se dezenas de pessoas frente à uma tela enorme e um sistema de som de alta qualidade para viverem uma experiência audiovisual imersiva. Contudo, a competição com outras mídias tem obrigado os exibidores a pensarem outras maneiras de monetizarem seu espaço. E os eventos ao vivo podem ser uma ação interessante para o aumento da renda nas bilheterias.

Conteúdo Ao Vivo para Cinemas

James Dobbin fala sobre eventos ao vivo em salas de cinema durante a EXPOCINE 2019

Este painel da EXPOCINE 2019 foi apresentado por James Dobbin, Diretor de Eventos em Cinema da Rede UCI, no Reino Unido. Essa rede de cinemas está presente em 4 países com 78 complexos, totalizando 900 telas de exibição. Dobbin explicou que a ideia de realizar transmissões de eventos ao vivo nas salas da Rede UCI nasceu da observação de que alguns eventos possuem uma natureza limitada.

O custo para se assistir a uma ópera ou uma apresentação do Balé de Nova Iorque é bastante elevado. Isso faz com que um número reduzido de pessoas tenha condições de se deslocar para o evento e pagar o ingresso. O custo da entrada de um espetáculo do balé de Bolshoi, por exemplo, gira em torno de 2 mil, dólares.

O grupo de rock clássico Led Zepellin fez um show onde haviam apenas 20 mil ingressos disponíveis e a fila de interessados no evento reunia 20 milhões de pessoas. Portanto, esses são eventos de natureza limitada. Nem todos que gostam do conteúdo conseguem comprar uma entrada.

Na sala de exibição, que reúne projetores e sistemas de som de alta definição, a transmissão desse tipo de evento numa tela grande tem um impacto positivo. Além disso, é possível realizar a transmissão para diversas salas ao redor do mundo simultaneamente. Segundo Dobbin, os espetáculos musicais são os mais fáceis de serem internacionalizados pois a música conecta a todos.

Um dos maiores cases desse mercado é o concerto da filarmônica de Nova Iorque, transmitido para mais de 60 cinemas em todo o mundo. A peça em comemoração aos 25 anos de O Fantasma da Ópera e um show do Chemichal Brothers, realizado no Japão e transmitido ao vivo, além de um show do grupo de K-Pop, BTS, são outros exemplos de eventos.

Tipos de conteúdo transmitidos nas salas de exibição

Eventos Ao Vivo no Cinema

Tipos de eventos ao vivo transmitidos nas salas de exibição no Brasil entre 2014 e 2019

Além dos shows e concertos de orquestras transmitidos ao vivo, outros tipos conteúdos também estão sendo programados nas salas de exibição que começam a trabalhar com uma grade de programação similar às TVs. Segundo Dobbin, o gênero Anime tem sido lançado regularmente nos cinemas com ótimos resultados na Europa. Tentaram realizar alguns eventos similares nas salas da rede UCI no Brasil, mas os resultados não foram os mesmos. Isso demonstra a importância de se conhecer as demandas do público local.

Na França, um show de StandUp vendeu 1.000 ingressos ao ser transmitido nos cinemas. Palestras sobre saúde mental também tiveram boa aceitação. Percebendo o interesse do público por assistir obras diferentes dos grandes lançamentos, a UCI passou a montar uma programação de filmes clássicos divulgada com seis meses de antecedência. A exibição desses filmes clássicos é considerada um evento.

Conteúdo infantil direcionado aos pré-escolares também é transmitido em horários alternativos, com boa resposta da audiência. Em Outubro, a UCI transmitiu um documentário do grupo Depeche Mode e ainda um documentário do Metallica com a Filarmônica de São Francisco. Para o mês de Novembro, estão programando um show da Shakira.

Outro gênero que tem chamado a atenção é o E-Sports. Eles exibiram a final Koerana de LOL ao vivo. No Reino Unido, a exibição aconteceu às 7h00 da manhã, com 130 salas lotadas e mais de 20 mil ingressos vendidos.

O que mais chama a atenção no e-Sports é que dentre todos os eventos listados, ele é o único que não possui uma natureza limitada. Esses campeonatos são amplamente transmitidos pela internet. Porém, a experiência da sala de exibição se mostra um diferencial também para um público hiperconectado.

Atuo como roteirista e produtor executivo de TV há 12 anos. Passagens por BAND, SBT e produtoras independentes no departamento de roteiro e desenvolvimento de projetos com trabalhos exibidos no Multishow, Canal Sony, SBT, Disney Channel e NETFLIX. Auxilio produtores a formatarem seus projetos com as consultorias em produção executiva e roteiro.

0 Comentários

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

5 × 3 =