VDS 20: Telescópio Espacial James Webb

VDS 20: Telescópio Espacial James Webb

Do jeito que as coisas estão corridas por aqui, a nossa série Vídeo da Semana quase virou Vídeo do Mês. Para retomar minha lista de vídeos legais para vocês assistirem na internet, resolvi trazer um tema que eu gosto muito: Astronomia. Já abordei algo parecido aqui nessa série, no vídeo em que um físico explica cenas de filmes. Porém, hoje não falaremos de ficção, mas sim do aguardado telescópio espacial James Webb.

Existem alguns canais muito interessantes no YouTube abordando temas científicos. Em termos de produção, os melhores são canais estrangeiros. Quanto ao conteúdo, temos vários brasileiros mandando bem também. Os vídeos nacionais vão pintar por aqui em breve. Por hoje, vamos mostrar um vídeo do canal Seeker, em inglês. Vale a pena dar um follow nesse pessoal!

Telescópio Espacial James Webb

Certamente você já deve ter visto algumas das impressionantes imagens produzidas pelo telescópio espacial Hubble. Ele foi responsável por nos mostrar a imensidão do universo, repleta de galáxias, nebulosas e supernovas. Dá uma olhada em algumas das fotos do Hubble. É incrível !

 

Impressionante, né?!

Apesar de todas as descobertas que o Hubble fez, ele possui uma limitação que pode ser vista nessas imagens. O Hubble não consegue registrar luz que esteja num comprimento de onda muito longo. Quanto mais distante está uma galáxia, mais tempo a luz que ela emite vai levar para se propagar pelo espaço e chegar até nós. Durante essa jornada, o espectro de luz que consegue alcançar as maiores distâncias é formado justamente por ondas de longo comprimento, no espectro infravermelho.

Por isso que o Hubble consegue fazer imagens incríveis de nebulosas, mas não consegue ver através delas. O Telescópio Espacial James Webb, foi projetado com esse fim. Com ele vai ser possível saber ainda mais sobre a formação do nosso universo, pois ele vai ser capaz de registrar essas ondas de longo comprimento.

Vamos conseguir registrar imagens de galáxias extremamente distantes. Isso é, literalmente, uma viagem no tempo. Esses novos dados que o James Webb vai ser capaz de coletar, vão nos ajudar a entender como as galáxias se formaram.

O vídeo é bem interessante e explica o motivo do atraso no lançamento do telescópio, que era previsto para 2018.

Saudações e bom vídeo!

Atuo como roteirista e produtor executivo de TV há 12 anos. Passagens por BAND, SBT e produtoras independentes no departamento de roteiro e desenvolvimento de projetos com trabalhos exibidos no Multishow, Canal Sony, SBT, Disney Channel e NETFLIX. Auxilio produtores a formatarem seus projetos com as consultorias em produção executiva e roteiro.

0 Comentários

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

dois × 2 =