Elon Musk e o modelo de negócios para exploração espacial

Elon Musk e o modelo de negócios para exploração espacial

Já faz uns três anos que esse assunto de astronomia ronda minha rotina. Desde que eu ganhei um telescópio, passei a me interessar mais sobre o universo e sobre as teorias e os estudos que explicam mais sobre a nossa existência. Existem alguns canais no youtube excelentes sobre isso, sem falar nos documentários do History e da NatGeo. A ciência é algo realmente incrível e a tecnologia evolui mais rápido a cada ano que passa. Então, porque raios ainda não temos uma base na Lua? Ou não estamos visitando Marte? Essa foi a pergunta que Elon Musk fez durante sua apresentação no evento da SpaceX em Setembro deste ano.

Quem é Elon Musk?

 

Bom, eu também me perguntei isso há algum tempo e a resposta é um sujeito que não sabe pensar pequeno. O tipo de sonhador que todos gostaríamos de ser, aquele que tira os sonhos do papel. Elon Musk é um sul africano, inventor, empresário e o líder por trás de empresas como: Tesla Motors, SpaceX e SolarCity. Ele também foi um dos criadores do PayPal, empresa de pagamentos online que você certamente já ouviu falar.

Para quem quiser conhecer mais em detalhes a biografia dele, indico o livro ao lado. Segundo o NYTimes, se trata da biografia mais completa sobre Musk até o momento e a única que contou com a colaboração dele no processo de escrita. O que precisamos ter em mente sobre Musk por enquanto, é que ele tem sonhos grandes, dinheiro e conhecimento para realizá-los.

Tesla Inc.

Tesla Inc é a empresa de Musk focada no desenvolvimento de veículos movidos a energia elétrica. Recentemente, a Tesla divulgou duas grandes novidades em um evento. A primeira é seu modelo de caminhão semi-elétrico, que consegue ir de 0 Km/h a 60 Km/h em apenas 5 segundos. No que diz respeito ao combate ao efeito estufa, esse pode ser um grande avanço uma vez que os caminhões são responsáveis pela emissão de muitas partículas e CO2 na atmosfera. Além disso, o Tesla Semi Truck de Musk possui um desempenho melhor do que os melhores caminhões movidos à Diesel.

A segunda apresentação desse evento foi a nova versão do carro Roadster, que será lançada oficialmente em 2020. O Roadster foi o primeiro carro elétrico da Tesla e agora Musk deu um upgrade no seu filhote. Ele vai de 0 Km/h a 60 Km/h em 1,9 segundos, com uma velocidade final na casa dos 400 Km/h. O novo modelo do Roadster é capaz de percorrer uma distância de até 1.000 Km em velocidade máxima com apenas uma carga. E pra quê tudo isso? Pra esmagar os carros movidos à gasolina!

The point of doing this, is just to give a hard core smackdown to gasoline cars.

Abaixo você pode conferir os principais trechos dessa apresentação:

Solar City

Solar City é uma companhia que desenvolve painéis solares e oferece uma solução completa em energia solar para residências e empresas. Além dos painéis fotossensíveis há um sistema de baterias para armazenar a energia gerada durante o dia, abastecendo sua casa quando o sol não estiver lá. Se você acha isso muito futurista e coisa de ficção científica, saiba que a tecnologia de energia solar está cada vez mais barata e acessível, inclusive no Brasil.

Para quem mora em São Paulo, é possível ver no estacionamento do Parque Cândido Portinari, toda uma cobertura para os carros feitas de painéis solares. A energia gerada por esse bolsão de estacionamento abastece os dois parques que existem ali, Cândido Portinari e Villa Lobos, e o excedente pode ser enviado de volta para a malha elétrica da cidade e gerar lucro ao parque, que se torna um produtor de energia.

Após a recente passagem de furacão por Porto Rico, Elon Musk se ofereceu para reconstruir a malha elétrica do estado com suporte para energia solar. Vai ser interessante ver como Musk aplicará sua tecnologia numa cidade inteira, tornando-a sustentável do ponto de vista de geração de energia elétrica.

SpaceX

Essa, sem dúvidas, é a empreitada mais audaciosa de Elon Musk. A SpaceX é uma empresa de exploração espacial, que desenvolve foguetes capazes de lançar satélites ao espaço e retornar em segurança para a terra em seguida. Sim, parece insano pensar isso, mas a SpaceX desenvolveu uma maneira de pousar foguetes.

Se você analisar os custos da exploração espacial, vai perceber rapidamente que uma das maiores despesas está relacionada à fabricação dos veículos que levam as naves e os satélites ao espaço. Os foguetes custam alguns milhões de dólares para serem construídos. E até bem pouco tempo atrás, eles eram produtos descartáveis. Gastava-se uma dinheirama para construir um veículo que era usado somente uma única vez.

Elon Musk e sua equipe da SpaceX projetaram um foguete capaz de enviar objetos ao espaço e ainda voltar para a Terra. O foguete Falcon 9, já fez 16 lançamentos e pousos com sucesso somente em 2017. Parece mentira, né? Mas saca só esse vídeo:

A SpaceX não é a única empresa privada que realiza esse tipo de missão. Ela é apenas a que tem a melhor tecnologia no momento, reduzindo consideravelmente os custos de lançamento.

Elon Musk e Homem de Ferro

Toda essa biografia incrível transforma Elon Musk numa espécie de astro do mundo nerd. Ele é um herói, de fato. Sua biografia ajudou a inspirar o personagem Homem de Ferro para os filmes da Marvel. O Robert Downey Jr, chegou a visitar Musk para estudar esse Tony Stark do mundo real.  E Musk também deu as caras na famosa The Big Bang Theory. Não duvido nada que logo mais ele deve aparecer em Ricky and Morty também.

Elon Musk e o modelo de negócios para a exploração espacial

Todo esse preâmbulo foi feito para apresentar o vídeo que está no final do post. Na mais recente conferência da SpaceX, Elon Musk mostrou seu modelo de negócios para a exploração espacial. E quando ele começa a falar sobre isso, podemos perceber como as suas outras empresas, Tesla e a SolarCity, estão alinhadas com a missão de colonizar outros planetas.

A nova tecnologia de foguetes desenvolvida por Musk e sua equipe não só diminui os custos da exploração espacial, como também permite a realização de missões bastante complexas. Colonizar Marte é um sonho muito bonito, mas quem paga essa conta?

A SpaceX já tem um plano para isso. Além de lançar satélites ao espaço com um custo relativamente baixo, em breve a SpaceX vai enviar naves capazes de, por exemplo, retirar satélites inativos da órbita da Terra (algo que ainda não é feito atualmente). Ou ainda, de realizar viagens comerciais para qualquer parte do planeta em cerca de 1 hora. A maioria dos destinos levaria por volta de 30 minutos.

Viajar no vácuo é muito mais rápido do que viajar contra a resistência do ar em nossa atmosfera, ou contra a resistência do mar nos oceanos. O transporte de carga e de passageiros pode sofrer uma revolução muito em breve. 2 meses pra receber aquela compra do AliBaba? Bota num foguete do Musk que chega em 30 minutos!

Além disso, atualmente as viagens espaciais são feitas usando a inércia no vácuo do espaço. Quando a NASA lança uma sonda para Júpiter, por exemplo, ela coloca essa sonda na ponta de um foguete que ejeta o equipamento para o espaço. Contudo, a sonda não possui foguetes próprios para continuar realizando a propulsão até chegar em seu destino.

O que ela faz é andar em linha reta no vácuo, aproveitando-se da inércia do movimento e fazendo apenas pequenas correções de direção. Os cientistas da NASA usam sabiamente as forças gravitacionais de outros planetas do sistema solar para ‘manobrar’ as sondas e ganhar mais velocidade rumo aos seus objetivos finais.

Bom, o foguete da SpaceX possui dois estágios. O primeiro estágio, responsável por vencer a nossa atmosfera, ejeta o segundo estágio na estratosfera e depois retorna para o solo. O segundo estágio também possui foguetes e combustível para continuar acelerando. Isso significa que um rolê da Terra para a Lua pode ser realizado em algumas horas, sem a necessidade de reabastecer o segundo estágio na Lua.

Já uma viagem para Marte, que inicialmente duraria entre 9 meses e 1 ano, com a tecnologia que a SpaceX está desenvolvendo, poderá ser realizada em 30 dias. Como os dois planetas, Terra e Marte, ficam em sua menor distância a cada dois anos, Musk já traçou seu plano. Em 2022 teremos duas naves de suprimentos a caminho de Marte e em 2024 serão 4 naves, sendo que duas delas com uma tripulação de até 100 pessoas cada.

Tesla + SpaceX + SolarCity

Se formos pensar a colonização de Marte da mesma maneira como fizemos aqui na Terra, uma das primeiras coisas que precisaríamos procurar por lá é petróleo, além de água, claro. Nós adoramos queimar combustíveis fósseis para gerar energia. Porém, esse pensamento é bastante irracional, ainda mais quando falamos em missões tão complexas no espaço. Afinal, existe uma fonte de energia praticamente infinita bem aqui do nosso lado, o Sol.

É preciso uma boa tecnologia de energia solar para gerar a energia que precisamos para a exploração espacial. E as coisas que faremos em Marte, nossas casas, nossos veículos, serão movidas por esse tipo de energia.  Essas empresas reúnem as tecnologias fundamentais para iniciarmos o processo de colonização de outros planetas.

E aí? Partiu Marte em 2024?

O vídeo completo da apresentação segue abaixo. Recomendo reservar algum tempo para assistir, vale a pena.

Agente Audiovisual. Atuei como roteirista e produtor executivo de TV por cerca de 10 anos. Em 2017 abri a Origina Conteúdo, com foco no agenciamento de profissionais criativos para o mercado audiovisual. A Agência Origina representa Diretores, Roteiristas e Produtores Executivos de Cinema, Televisão e Internet. Se quiser saber mais, veja meu perfil profissional no Linkedin.

0 Comentários

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

18 + treze =