Óculos de Realidade Virtual: qual comprar?

Óculos de Realidade Virtual: qual comprar?

Assistir um vídeo, jogar um jogo, ou usar um aplicativo em VR (Virtual Reality) podem ser experiências transformadoras. Quem coloca um óculos de realidade virtual pela primeira vez dificilmente consegue disfarçar a cara de surpresa e espanto. O que antes era uma tecnologia bem cara, agora está ao alcance do público graças ao avanço dos aparelhos celulares.

Existem diversos modelos e tipos de óculos de realidade virtual. Há produtos para todos os bolsos. Portanto, antes de comprar, vale dar uma pesquisada melhor no assunto. Neste post, vamos entender melhor cada um desses tipos e seus modelos. Se você quiser saber mais sobre Realidade Virtual, recomendo a leitura do post sobre a Gramática da Realidade Virtual.

Como a Realidade Virtual funciona?

Os dispositivos que trabalham com a realidade virtual precisam ter três características. A primeira delas é a captura dos inputs do usuário, que pode ser feita por diversos tipos de sensores que registram os movimentos e as interações de quem está usando o dispositivo. A tecnologia de Head Tracking consiste numa série de sensores capazes de capturar os movimentos que você faz com a cabeça em todas as direções.

Além disso, outros sensores como controles sem fio, botões magnéticos e sensores que rastreiam seu olhar também são inputs importantes para o sistema. Alguns modelos de óculos ainda oferecem sensores para você colocar na sua sala. Eles rastreiam o seu ambiente para que você possa interagir sem meter o dedo mindinho do pé esquerdo na quina da estante.

A segunda característica é o hardware onde os dados serão processados. Alguns dispositivos usam computadores ou consoles de videogame para essa tarefa, enquanto outros embutem o hardware de processamento no próprio óculos, como é o caso dos cases para smartphone e do Microsoft HoloLens. Então, se você usar um óculos “acorrentado” a um console ou PC, espere alguma limitação de movimento por conta dos cabos que irão conectar seu óculos de realidade virtual ao hardware de processamento de imagem.

Em terceiro lugar, eles precisam ter um headset que posiciona um display bem em frente aos seus olhos, onde serão projetados os gráficos. Alguns dispositivos usam a tela de um smartphone, enquanto outros montam telas de até 2.560 x 1.440 pixels de resolução, oferecendo uma nitidez de imagem impressionante bem em frente ao seu olho. Além do display, os óculos também possuem lentes que auxiliam a projetar melhor a imagem para cada tipo de olho.

Três tipos de hardware de Realidade Virtual.

Abaixo iremos compilar algumas características técnicas dos principais modelos de óculos disponíveis atualmente, apontando qual tipo de óculos de realidade virtual o modelo pertence. São três os tipos:

  1. Smartphone’s Display: Usam um celular como hardware principal, tanto para sensores, processamento e exibição das imagens.
  2. Head Mounted Display: São dispositivos que possuem todo o hardware necessário embutido. O óculos não precisa de nenhum computador externo para funcionar.
  3. Head Mounted Display Tethered: Esses são os dispositvos acorrentados. Os óculos estão presos a um hardware de processamento externo, que pode ser um computador ou um console de videogame.

Google CardBoard – Smartphone’s Display

Google-Cardboard

O Google Cardboard é um projeto do Google que consiste em levar a realidade virtual para o público ao menor preço possível. Trata-se de um case, onde você coloca seu smartphone com o APP do CardBoard instalado. Esse case é feito de papelão, possui duas lentes e um par de imãs que servem como interface para o usuário poder interagir com os vídeos e os APPs.

Não há um controle específico para interação nos apps e todo o processamento ocorre no seu smartphone. Portanto, quanto melhor for o hardware do seu smartphone (sensores, tela e processamento), mais eficiente será a experiência. O dispositivo funciona com uma grande variedade de modelos de smartphone.

Apesar do Google disponibilizar um molde gratuitamente para você montar o seu próprio Google Cardboard, algumas lojas na internet vendem o papelão já montado com as lentes e os imãs, por um preço que varia de R$ 25,00 a R$ 40,00.

Samsung Gear VR – Smartphone’s Display

Samsung Gear VR

O Gear VR foi desenvolvido pela Oculus por meio de uma parceria entre as empresas. Apesar de usar o smartphone da mesma maneira que o Google CardBoard, o Samsung Gear VR possui uma usabilidade muito melhor. Ele vem com um controle na lateral, que torna a interação com os APPs bem mais fácil quando comparado aos imãs do CardBoard.

Ele também tem um acabamento bem melhor, privilegiando o conforto para quem veste esse dispositivo. Da mesma maneira que o CardBoard, o desempenho do Samsung Gear VR está relacionado às especificações técnicas do seu Smartphone Samsung.

Oculus Rift – Head Mounted Display Tethered

Oculus Rift

Oculus Rift é um dispositivo acorrentado. Você vai precisar de um bom computador para rodar os games, vídeos e aplicativos de realidade virtual. A plataforma onde você poderá baixar esses apps todos se chama Oculus Home. No site da Oculus há um software que você pode baixar para verificar se o seu computador é compatível.

O dispositivo possui microfone e caixas de som embutidas. Há também um sensor externo, um controle remoto simples e um par de controles para interação, chamados de Oculus Touch. Contudo, os controles ainda não estão sendo comercializados. Enquanto isso você pode usar um controle de XBOX, que também é compatível.

Display – OLED
Resolução – 2.160 x 1.200 pixels
Refresh Rate – 90Hz
Campo de Visão – 110 graus

Requisitos do Computador:
NVIDIA GTX 970 / AMD 290 equivalente ou melhor
Intel i5-4590equivalente ou melhor
8GB+ de RAM
Saída de vídeo compatível com HDMI 1.3
2x portas USB 3.0
Windows 7 SP1 ou mais novo

HTC Vive – Head Mounted Display Tethered

HTC-Vive

O HTC é o óculos de realidade virtual desenvolvido pela Valve. Pra quem não reconhece esse nome, a Valve é uma grande desenvolvedora de jogos, responsável por games de sucesso como Half Life, Counter Strike e Dota. Além disso, eles são os donos da plataforma Steam, que já possui centenas de jogos, vários deles são compatíveis com o HTC Vive.

O HTC vem com dois controles de interação e com sensores para você colocar no ambiente. Eles ajudam a rastrear o local e os movimentos do usuário. Além disso, o HTC tem uma câmera frontal que permite interação com o ambiente real, ou com elementos dele. Esse também é um modelo acorrentado, que utiliza um computador. A especificação mínima do hardware segue abaixo. Você também pode baixar um APP na Steam que verifica se seu hardware é compatível.

Display – OLED
Resolução – 2.160 x 1.200 pixels
Refresh Rate – 90Hz
Campo de Visão – 110 graus

Requisitos do Computador:
NVIDIA GeForce GTX 970 /Radeon R9 280 equivalente ou melhor
Intel Core i5-4590 equivalente ou melhor
4GB+ de RAM
Saída de vídeo compatível com HDMI 1.3
1x porta USB 2.0

Sony Playstation VR -Head Mounted Display Tethered

Playstation-VR-DualShock4

O Playstation VR é o hardware de VR da Sony para ser utilizado com o seu Playstation 4. Ele possui sensores próprios, mas também trabalha com a Playstation Camera para rastrear os movimentos da cabeça. Além do DualShock 4, também é possível usar os controles Playstation Move.

O lançamento está previsto para o dia 13 de Outubro de 2016 e uma série de jogos já foram anunciados para o novo dispositivo da Sony. O PS VR também vem com fones de ouvido com processamento 3D, o que permite uma imersão ainda maior na realidade virtual.

Display – OLED
Resolução – 1.920 x 1.080 pixels
Refresh Rate – 120 Hz
Campo de visão – aproximadamente 100 graus.

Requisitos do Hardware:

Você vai precisar necessariamente de um Playstation 4, com uma Playstation Camera. O uso do Playstation Move é opcional, já que você também pode usar o controle do PS4.

Microsoft HoloLens – Head Mounted Display

Microsoft-Holo-Lens

O HoloLens não é necessariamente um dispositivo de realidade virtual. A Microsoft apresenta ele em seu site como um Computador Holográfico. A proposta desse dispositivo é misturar elementos de realidade virtual com realidade aumentada num hardware só.

O HoloLens não está acorrentado a nenhum dispositivo. Ele carrega em si todo o hardware necessário para processamento e exibição dos hologramas. O dispositivo está sendo comercializado apenas para desenvolvedores pelo preço de US$ 3.000,00.

Razer OSVR – Head Mounted Display Tethered

Razer-OSVR

O Razer OSVR é um projeto de open source para realidade virtual. Existem dois modelos desse dispositivo. O objetivo desse projeto é ser compatível com os principais hardwares de controle, softwares e plataformas disponíveis no mercado de VR. Possui áudio 3D integrado e vem com um sensor para rastreamento externo, além dos sensores do headset.

Display – não especificado
Resolução – 2.160 x 1.200 pixels
Refresh Rate – 90Hz
Campo de Visão – mais de 100 graus

Fove VR – Head Mounted Display Tethered

Fove-VR

Esse hardware possui um recurso impressionante. Ele possui sensores de rastreamento do globo ocular. Ou seja, o Fove consegue seguir os movimentos dos seus olhos. Novos tipos de interação podem ocorrer com base nessa tecnologia, como por exemplo, utilizar a referência do seu olho, e não da sua mão, como mira num jogo de tiro.

Além de ajudar na usabilidade, rastrear para onde o usuário olha dentro de um ambiente virtual pode ajudar a deixar a experiência muito mais realista. O olho humano não enxerga a imagem totalmente nítida, há uma profundidade de campo que destaca o objeto de nosso interesse, embaçando o que está ao redor. Essa profundidade de campo não é realista em nenhum outro dispositivo VR, mas com a tecnologia do Fove é possível deixar a profundidade de campo dinâmica de acordo com os olhos do jogador.

O vídeo abaixo explica bem o conceito. O projeto inicial do Fove foi financiado por meio de crowdfunding pelo Kickstarter. O dispositivo ainda não está com o desenvolvimento terminado, mas deve começar a vender kits para desenvolvedores em breve.

Display – não especificado
Resolução – 2.560 x 1.440 pixels
Refresh Rate – 60Hz
Campo de visão – mais de 100 graus

Requisitos do Computador:

O hardware precisa ter uma placa de vídeo dedicada que suporte gráficos em WQHD (2.560 x 1.440), com suporte 100 fps ou mais.

Conclusão

Se você visitar alguns dos sites que indiquei nesse post, vai perceber que a realidade virtual é uma tecnologia em desenvolvimento. Ainda estão surgindo novos dispositivos com recursos muito interessantes. Portanto, ao fazer um investimento para comprar algum desses brinquedinhos, considere que ele pode se tornar obsoleto num futuro próximo.

Se o seu objetivo é exclusivamente gamming e aplicativos, as melhores saídas são o PS VR, HTC Vive e o Oculus Rift. Se você apenas quiser navegar por aplicativos mais simples ou navegar em vídeos em 360 graus, opte por soluções baratas como o Google Cardboard ou o Samsung Gear VR.

Se você já tem algum desses dispositivos, deixa um comentário aqui pra gente. Está satisfeito com a compra? Achou interessante a tecnologia? Ficou tonto depois de tirar o óculos? Eu fico com enjoo toda vez que uso muito o meu Cardboard. :/

Roteirista e Produtor Executivo de TV, atua há 10 anos no mercado audiovisual com passagens por produtoras independentes, emissoras de TV aberta e fechada. Montou a Origina em 2015 para se tornar produtor independente, com foco em agenciamento de roteiristas, criação de conteúdo e planejamento. É diretor de Comunicação da ABRA - Associação Brasileira de Autores Roteiristas e sócio-fundador da GEDAR -Gestão de Direitos de Autores Roteiristas. Meu perfil profissional está disponível no Linkedin

9 Comentários

  1. maro 11 meses atrás

    “vai perceber que a realidade virtual é uma tecnologia em desenvolvimento.”
    Sim e não, os capacetes de realidade virtual já existem a tempo, e ja existem capacetes muito bons.
    O problema foi sempre o preço que era caro.

    O desenvolvedor do oculus rift, resolveu fazer o seu próprio capacete, e resolveu focar apenas em jogos (ao contrario dos anteriores que tentavam focar mais em tudo).
    Com esse fato (focar apenas em jogos), foi possivel fazer o capacete ficar muito mais barato, outra coisa foi aumentar um pouco custo beneficio final (devido ao baixíssimo preço).

    Esse baixo preço fez com que o pessoal adorasse a ideia, afinal o “UNICO” problema dos capacetes era esse, o mesmo motivo porque as pessoas não usam computadores tão potentes como o da nasa.

    Vendo isso, varias empresas resolveram aderir a idea de um capacete focado em jogos (e assim com preço reduzido) e resolveram aderir a idea.

    O negocio é, várias empresas ja fabricam headsets bem melhores do que os oculus da vida, alias na decada passada ja existia, claro que o preço é bem maior .

  2. Autor
    Matheus Colen 11 meses atrás

    Oi Maro,

    Sim, ela existe há tempos. Mas assim como no mercado de smartphones, ainda existe muito espaço para atualização tecnológica nessa área de VR. Se essa tendência realmente se confirmar, podemos esperar dezenas de novos produtos e recursos nos próximos anos.

  3. Tatiane 10 meses atrás

    Pergunta: quero comprar um óculos para meu filho de 8 anos mas não sei qual. Gostaria de experimentar em loja física, É possível no Rio de Janeiro? Tem oculos de 30 até 30sa0 reais (não pretendo pagar Mais que isso), e pra mim são todos iguais.. cansei de ler e não concluir nada. Como saber o melhor?

    • Autor
      Matheus Colen 10 meses atrás

      Oi Tatiane.

      Nessa faixa de preço, você encontrará somente os óculos que utilizam celular para exibir o conteúdo. O case do Samsung VR é bem legal, mas o Google Cardboard é bem mais barato. Eu comprei o Cardboard e o maior problema dele é que o papelão estraga rapidamente, sem falar que não é nada confortável. Acho que não duraria nem dois dias na mão de uma criança de oito anos. Eu optaria por um modelo mais bacana, que tenha espuma e regulagem das lentes. O Samsung VR tem. Existem outros modelos genéricos parecidos que também servem bem. Alguns vêm até com um controle remoto Bluetooth que você usa para controlar o celular.

      Abs!

  4. Augusto 10 meses atrás

    Quero montar um negócio que vi em um shopping
    Um carrinho tipo montanha russa onde 1 ou 2 pessoas possam brincar com óculos virtuais
    E existe um catálogo com várias dituaçoes de aventura. Terror etc
    Onde posso adquirir tal equipamento

    • Autor
      Matheus Colen 10 meses atrás

      Olá Augusto.

      Imagino que você consiga montar um brinquedo desses usando o HTC Vive, que vai te dar acesso à loja da STEAM que tem vários aplicativos. Uma busca breve no Google e você encontra pra comprar.

      Abraços.

  5. vanderlei rodrigues 9 meses atrás

    compra o lulos ralidade

  6. Vanessa 3 meses atrás

    Qual posso comprar que sirva para jogos no Steam? que não seja caro.

    • Autor
      Matheus Colen 2 meses atrás

      Oi Vanessa.

      O que dá acesso à loja da Steam é o HTC Vive, mas não sei se ele está tão barato assim.

      Abs!

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

13 − treze =