6 filmes que deram retorno financeiro ao FSA

6 filmes que deram retorno financeiro ao FSA

Encontrei uma informação interessante durante minha pesquisa para escrever o artigo sobre o FSA – Fundo Setorial do Audiovisual, que publiquei em nosso Guia Rápido do Fomento Audiovisual. Como expliquei no artigo, o FSA investe no mercado audiovisual com expectativa de retorno. Apesar de não ser toda obra que consegue retornar os valores que foram investidos, algumas até ultrapassam o teto. Vamos ver quais foram elas:

6 exemplos de retorno financeiro ao FSA

 

Até que a sorte nos separe é um longa de comédia lançado no ano de 2012, estrelado por Leandro Hassum. O filme foi produzido com recursos do PRODECINE 02/2009. O investimento do FSA no projeto foi de R$ 2 milhões. Até o final do ano de 2014, o fundo já tinha recebido como retorno financeiro desta obra o montante de R$ 2.561.284,09. Ou seja, 28,06% a mais do que havia investido inicialmente.

Sinopse (fonte Adoro Cinema):

Tino (Leandro Hassum) é um pai de família comum que vê sua vida virar de ponta a cabeça após ganhar na loteria. Levando uma vida de ostentação ao lado da mulher, Jane (Danielle Winits), ele gasta todo o dinheiro em 15 anos. Ao se ver quebrado, Tino aceita a ajuda do vizinho Amauri (Kiko Mascarenhas), um consultor de finanças super burocrático e que por sinal vive seu próprio drama ao enfrentar uma crise no casamento com Laura (Rita Elmôr). Tentando evitar que Jane descubra a nova situação financeira, afinal ela está grávida do terceiro filho não pode passar por fortes emoções, Tino se envolve em várias confusões para fingir que tudo continua bem. Para isso, conta com ajuda do melhor amigo, Adelson (Aílton Graça), e dos filhos.

Até que a sorte nos separe - trailler

Outra comédia de longa metragem rendeu algum lucro ao FSA. Cilada.comestrelado por Bruno Mazzeo, foi lançado no ano de 2011. Para ser produzido, o longa também contou com investimentos do PRODECINE 02/2009. Foram investidos R$ 2 milhões e o retorno, até o final de 2014, era de R$ 2.277.267,54. Este projeto rendeu um retorno financeiro de 113,86% ao FSA, ou seja, 13,86% a mais do que investiu.

Sinopse (fonte Adoro Cinema):

Bruno (Bruno Mazzeo) foi flagrado traindo sua namorada (Fernanda Paes Leme) durante uma festa de casamento e levou um pé na bunda. Por vingança, ela publicou na internet um vídeo seu transando com ele, que pagou o maior mico por causa de uma ejaculação precoce. As imagens viram um sucesso e Bruno uma celebridade, só que da pior forma possível. Agora, sua única saída é tentar provar para todo mundo que é bom de cama. Ele passa a recorrer a antigas namoradas, no intuito de registrar declarações delas em vídeo, ao mesmo tempo em que tenta encontrar novas parceiras. Paralelamente, Bruno tenta conseguir o perdão de Fernanda.

Cilada.com - trailler

Pelo visto, as comédias nacionais estão com tudo. De pernas pro ar, estrelado pela Ingrid Guimarães e lançado em 2010, contou com recursos do PRODECINE 02/2008. O Fundo aplicou R$ 3 milhões na produção deste longa e recebeu de volta R$ 3.337.635,48. Um retorno financeiro de 111,25%.

Sinopse (fonte Adoro Cinema):

Alice (Ingrid Guimarães) já passou dos 30, é casada com João (Bruno Garcia), tem um filho e é uma executiva bem sucedida. Na verdade, ela é uma típica workaholic, que tenta se equilibrar entre a rotina de trabalho e a família, mas perde o emprego e o marido no mesmo dia. É quando ela passa a contar com a ajuda da vizinha Marcela (Maria Paula), que mostra que é possível ser uma profissional de sucesso sem deixar os prazeres da vida de lado. Para isso, Alice vira sócia da nova amiga em um sex shop falido e descobre os prazeres dos sex toys.

De pernas pro ar - trailler

Mais uma comédia com Ingrid Guimarães figura na nossa lista de projetos que deram lucro ao FSA. Loucas pra casar foi lançado em 2014 e contou com um aporte de R$ 3 milhões por meio do PRODECINE 02/2012. Até o final de 2015 o retorno financeiro era de R$ 4.098.540,17, ou 36,62% a mais do que o FSA investiu.

Sinopse (fonte Adoro Cinema):

Malu (Ingrid Guimarães) tem 40 anos e trabalha como secretária de Samuel (Márcio Garcia), o homem de sua vida. Apesar de estarem namorando há três anos, não há o menor indício de que um pedido de casamento esteja por vir. Um dia Malu percebe que faltam algumas camisinhas no estoque pessoal do namorado e logo deduz que ele tem uma amante. Após contratar um detetive particular, ela descobre outras duas mulheres na vida de Samuel: a dançarina de boate Lúcia (Suzana Pires) e a fanática religiosa Maria (Tatá Werneck). É claro que as três irão disputar a preferência do amado.

Loucas pra casar - trailler

Deixamos por último na nossa lista a comédia que deu maior retorno financeiro ao FSA até o momento. Minha mãe é uma peça, estrelado por Paulo Gustavo foi lançado em 2013. O longa recebeu um aporte de R$ 2,5 milhões do FSA por meio do PRODECINE 02/2008. Até o final de 2015 o retorno estava na ordem de R$ 4.751.313,91, totalizando um ganho real de 90,05% para o fundo.

Sinopse (fonte Adoro Cinema):

Dona Hermínia (Paulo Gustavo) é uma mulher de meia idade, divorciada do marido (Herson Capri), que a trocou por uma mais jovem (Ingrid Guimarães). Hiperativa, ela não larga o pé de seus filhos Marcelina e Juliano (Mariana Xavier e Rodrigo Pandolfo), sem se dar conta que eles já estão bem grandinhos. Um dia, após descobrir que eles consideram ela uma chata, resolve sair de casa sem avisar para ninguém, deixando todos, de alguma forma, preocupados com o que teria acontecido. Mal sabem eles que a mãe foi visitar a querida tia Zélia (Sueli Franco) para desabafar com ela suas tristezas do presente e recordar os bons tempos do passado.

Minha mãe é uma peça - trailler

Há ainda um sexto filme chamado Apollo Futebol Clube, que recebeu R$ 700.000,00 pelo PRODECINE 01/2008 e gerou um retorno de 117,68% ao FSA, totalizando R$ 823.778,95. Porém, não consegui encontrar informações, vídeos, cartazes ou sinopse desse projeto. A proponente é a Fraiah Produções.

As informações deste artigo foram retiradas lá do relatório anual de gestão de 2015, disponível neste link. E você, viu alguns dos filmes? Deixe sua opinião pra gente nos comentários.

Roteirista e Produtor Executivo de TV, atua há 10 anos no mercado audiovisual com passagens por produtoras independentes, emissoras de TV aberta e fechada. Montou a Origina em 2015 para se tornar produtor independente, com foco em agenciamento de roteiristas, criação de conteúdo e planejamento. É diretor de Comunicação da ABRA - Associação Brasileira de Autores Roteiristas e sócio-fundador da GEDAR -Gestão de Direitos de Autores Roteiristas. Meu perfil profissional está disponível no Linkedin

0 Comentários

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

quatro × dois =